Há barulho na Trilha do Silêncio

A Trilha do Silêncio tem 828 metros (ida e volta)
A Trilha do Silêncio tem
828 metros (ida e volta)
A Trilha do Silêncio é uma das três trilhas atualmente abertas no Parque Estadual do Jaraguá (PEJ) para a visitação do público. Ela conta com 828 metros ida e volta, os quais podem ser percorridos em um período de 20 a até 40 minutos. O nível de dificuldade é baixo.

Esta trilha está implantada em meio a um dos últimos trechos remanescentes da Mata Atlântica na Região Metropolitana de São Paulo. Uma de suas peculiaridades é que ela é adaptada para deficientes visuais, usuários de cadeiras de rodas e pessoas com mobilidade reduzida.

De acordo com informações divulgadas no site da Secretaria do Meio Ambiente, o nome Trilha do Silêncio provém do fato de que a vegetação que a cerca isola as pessoas que caminham por lá do barulho proveniente das rodovias Anhanguera, Bandeirantes e Rodoanel Mário Covas.

Contudo, nos dias de grande movimento do PEJ (como são os feriados e finais de semana) é possível ouvir o barulho dos automóveis que passam pela Estrada Turística do Jaraguá, que é a via asfaltada que inicia-se na rodovia Anhanguera e vai até o topo dos picos do Jaraguá e do Papagaio.

No caminho há placas que informam as características do lugar
No caminho há placas que informam
as características do lugar
Apesar dos ruídos dos carros que insistem em desdenhar o seu nome e em atrapalhar a experiência dos usuários, essa trilha é realmente um dos lugares mais silenciosos da parte baixa do PEJ. Quem a utiliza sabe que ela proporciona vários benefícios para a população, tais como:

  • Serve para a aplicação de atividades de educação ambiental;
  • Permite a imersão mais profunda na fauna e na flora local;
  • Possibilita vivenciar a natureza e dissipar o estresse.
O seu percurso é intercalado com tablados de madeira e vias de terra. No caminho há latas nas quais os usuários podem descartar lixo. Algumas árvores como Jerivás e cedros são identificadas com o nome científico.

Os usuários passam por vários tablados de madeira durante o percurso
Os usuários passam por vários tablados de madeira
durante o percurso
A cerca evita que os usuários acessem um despenhadeiro (terreno íngreme) que há em um trecho
A cerca evita que os usuários acessem um despenhadeiro
(terreno íngreme) que há em um trecho
Placa no início do caminho identifica um jerivá
Placa no início do caminho identifica um jerivá
Lixeiras espalhadas ao longo do trajeto ajudam a manter o lugar limpo
Lixeiras espalhadas ao longo do trajeto ajudam a manter o lugar limpo
No fim, uma pequena praça com bancos serve para o usuário descansar, meditar e apreciar a natureza
No fim, uma pequena praça com bancos serve para o usuário
descansar, meditar e apreciar a natureza
No fim, há uma pequena praça com bancos e uma placa onde lê-se: "As matas do Parque Estadual do Jaraguá protegem diversas nascentes e córregos de água. Preservar as florestas é proteger a água e garantir a vida". Neste ponto, o turista consegue ver um córrego e ouvir o suave e infindável murmurar de suas águas que descem o elevado.

Sobre o Autor:
Marinaldo Gomes Pedrosa Marinaldo Gomes Pedrosa é formado em Jornalismo pela UniSant'Anna. Vive no bairro Jaraguá desde 1976.

Comentários