Artistas urbanos produzem grafite no Território Indígena Jaraguá

Uma equipe de grafiteiros organizada pelo artista plástico jaraguense Dinas Miguel realizou na última quinta-feira, 15 de junho de 2017, uma intervenção no Território Indígena (TI) Jaraguá (na Tekoa Pyau/Aldeia Nova) que resultou na produção de quase duas dezenas de painéis de grafites nas paredes das unidades habitacionais guaranis.

Intervenção no TI Jaraguá contou com artistas brasileiros e chilenos
Intervenção no TI Jaraguá contou com artistas
brasileiros e chilenos
Participaram da ação 18 artistas urbanos, são eles: Hen, Japonês, Luan Borgo, Fabio Triagem, Rafael Enoak, Venec, André Bernardo (beiço), Agnaldo Mirage, Sapiens, Sebad Chile, Joks Jones, Rafael Malaca, Kallo Chile, Rafael (Ralph), Mush Moor, Thiago Consp., Guetus e Dinas Miguel.

Além dos artistas, marcaram presença o fotógrafo da Buga 15 Arte em Fotos, Nelson Luiz Batista, a internacionalista e tatuadora Paloma (Shai) e representantes do Coletivo Salve Kebrada e do Jaraguá SP Post, que registraram o evento com fotografias. Também estiveram no lugar a bióloga doutoranda em Ciências pela Faculdade de Saúde Pública da USP, Natasha Ceretti Maria, e o rapper Formiga MC.

A bióloga Natasha Ceretti que estava pesquisando o TI Jaraguá
observa o início da produção de um dos painéis de grafite.
Foto: Nelson Luiz Batista
Dinas conta que há muito tempo vinha pensando em realizar uma intervenção no TI Jaraguá, "eu já conhecia algumas pessoas que vivem nas aldeias locais, mas somente nas últimas semanas é que as coisas foram progredindo e essa ação se tornou possível", explica.

A realização do projeto teve o apoio do índio Pedro Luiz Karai que é um dos autores do livro "Fortalecimento da história guarani" e organizador cultural do TI Jaraguá. Segundo Karai, um grupo de cinco canadenses havia grafitado a casa dele no passado, trabalho que agradou aos demais habitantes da tribo. Por isso, quando Dinas apresentou a proposta, tudo fluiu naturalmente.

Mush Moor em ação no TI Jaraguá
Mush Moor em ação no TI Jaraguá
Os grafiteiros convidados por Dinas estão sempre engajados em intervenções artísticas em bairros paulistanos e em cidades adjacentes. A artista Mush Moor, por exemplo, é atualmente moradora de São Miguel e já esteve no Jaraguá outras vezes, precisamente no evento Cultura & Conceito e em um cursinho de grafite no CEU Pêra, "nós formamos parcerias", ela diz, "todo o grupo se movimenta conforme os eventos vão se sucedendo nas mais diversas localidades de São Paulo", completa.

Apelidada de Musa do Grafite por seus amigos, Mush diz que não curte muito esse pseudônimo. Ela diz que além de grafite, trabalha com lata stencil, Sticker Art e outros formatos ora em ações culturais gratuitas, ora em projetos pagos encomendados por empresas e instituições diversas.

Arte de Fábio Torres, mais conhecido como Triagem
Arte de Fábio Torres, mais conhecido como Triagem
Já o artista Fábio Torres, que assina suas obras com o nome "Triagem" é de São Bernardo, "trabalho com quadrinhos, web design, animação e grafite desde 1996", conta. Ele diz que tem uma empresa no ramo chamada "Fábio Torres Ilustrações".

Para visualizar mais fotos do evento, acesse os álbuns:

Sobre o Autor:
Marinaldo Gomes Pedrosa Marinaldo Gomes Pedrosa é formado em Jornalismo pela UniSant'Anna. Vive no bairro Jaraguá desde 1976.

Comentários