Estudantes plantam 56 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica em homenagem ao aniversário do Parque Estadual do Jaraguá

Ao longo de todo o mês de maio de 2017, estudantes de 18 grupos escolares plantaram 56 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica nas imediações do Parque Estadual do Jaraguá (PEJ) em homenagem ao seu 56º aniversário completado no dia 3 do mesmo mês.

O PEJ tem 492 hectares, nos quais abriga remanescentes da Mata Atlântica em São Paulo
O PEJ tem 492 hectares, nos quais abriga
remanescentes da Mata Atlântica
em São Paulo
De acordo com informações do Sistema Ambiental Paulista, foram inseridas na terra mudas das seguintes espécies (produzidas no viveiro do PEJ):
  • Jerivá
  • Pau-ferro
  • Ipê
  • Jacarandá
  • Palmito-juçara
O PEJ foi instituído por meio do Decreto Estadual n° 38.391 que passou a vigorar em 1961, o qual estabeleceu que a antiga Fazenda Jaraguá passasse a ser denominada Parque Estadual do Jaraguá. Contido em si estão o Pico do Jaraguá, o Casarão Afonso Sardinha e as ruínas de uma antiga pedreira de quartzo, entre outros pontos de grande interesse em São Paulo.

Sabe-se que, no passado, a região do PEJ foi muito castigada e desmatada devido aos trabalhos realizados ali nas épocas do Ciclo do Ouro (dos anos 1590 até os anos 1800) e do Ciclo do Café (dos anos 1800 até 1930) e que, a partir da década de 1940, houve um grande reflorestamento no local.

De acordo com a matéria "Memória e histórico do Morro do Jaraguá estão sendo impiedosamente devastadas pelo machado e pelo fogo" publicada no jornal "Folha da Manhã" em 14 de setembro de 1941 e posteriormente inserida no livro "Morro Jaraguá" do historiador Wilson Alves de Castro, foram plantadas no PEJ nos anos 1940 mais de 100 mil mudas de:
  • Jequitibás
  • Jacarandás
  • Ipês
  • Suinãs
  • Sapucaias
  • Cangeranas
  • Cedros
  • Pombeiros
  • Paineiras
  • Guarantãs
  • Canelas
  • Aroeiras
  • Coqueiros
  • Figueiras
  • Paus brasis
  • Sibirunas
  • Angicos
  • Sapuvas
  • Perobas
  • Cebolões
  • Jaboticabeiras
  • Canafístulas
  • Guarapiruvús
Conforme a referida matéria, os trabalhos de reflorestamento dos anos 1940 foram coordenados pelo administrador das terras no período, o Sr. Octavio Bicudo, que segundo a publicação era radicado ao meio e conhecedor de todas as plantas e árvores existentes na região.

Mais recentemente, em dezembro de 2016, um incêndio no Pico do Jaraguá consumiu parte da vegetação nativa e alguns eucaliptos em um raio de 4.500 m² do PEJ. O incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Sobre o Autor:
Marinaldo Gomes Pedrosa Marinaldo Gomes Pedrosa é formado em Jornalismo pela UniSant'Anna. Vive no bairro Jaraguá desde 1976.

Comentários